Publicações
No Centenário do Instituto Monsenhor Airosa

«Valerá a pena celebrar o centenário do Instituto?

A sua Direcção crê que sim. Mas entenda-se: celebrar o centenário não é quedar-se na exaltação estéril do passado, da história ímpar do Instituto; é, antes, lembrar, reconhecer e respeitar os seguros princípios orientadores e a abundantíssima experiência educativa destes cem anos de história, e colher daí ensinamentos e estímulos para novo e rejuvenescido arranco de progresso.

E, para se fazer ideia de como foi, de facto, abundantíssima essa experiência de cem anos, e de como estão bem provados nela os critérios e princípios que a têm norteado, bastará lembrar as indicações estatísticas [...]: caminha já para 3 000 o número das educandas que passaram pelo Instituto, procedentes de todos, absolutamente todos, os distritos da Metrópole, bem como dos Açores, da Madeira, da África Portuguesa, da Espanha, da França, do Luxemburgo e do Brasil. [...]

Sentimos, sem dúvida, um veemente desejo de mais e de melhor. Num ou outro aspecto, estamos a modificar um ou outro pormenor que o próprio Monsenhor Airosa, se vivo fosse, modificaria também - ele que foi, sem favor, um precursor verdadeiro (sou tentado a dizer: um revolucionário) neste sector da educação, a que votou a maior parte dos 95 anos da sua vida. Mas, nesta esforçada ânsia de reformas e actualizações, Deus nos livre de nos faltar o sentido da história, que é, pelo menos em grande parte, o verdadeiro sentido das realidades: sem ele, a Instituição ficaria desfigurada, diminuídos os seus resultados, e inglòriamente desrespeitada a memória do seu genial Fundador.

Quando o General Carmona, sendo já presidente da República, visitou esta Casa, o voto que deixou escrito foi o seguinte: que o Fundador tivesse «discípulos e continuadores» de Monsenhor Airosa!

Nem há que temer prejuízo algum resultante de um moderado respeito pelo passado. Pelo contrário: quando um estabelecimento ou uma comunidade tem uma história como a do Instituto, a consciência desse passado e das lições nele contidas pode e deve, antes, ser fecundo estímulo e óptima garantia de uma consideração mais atenta e assisada do futuro.

Nestas condições, vale, pois, a pena celebrar o centenário


in No Centenário do Instituto Monsenhor Airosa - Opúsculo informativo e comemorativo, Publicações do Centenário do Instituto Monsenhor Airosa, Braga 1970.

RUA MONSENHOR AIROSA
4704 - 537 Braga
Tel. 253 204 150
Fax. 253 204 151
E-mail: geral@imairosa.pt 
powered by Peakit